• (21) 3042-6445
  • comunica@koinonia.org.br
  • Rua Santo Amaro, 129 - RJ

Nem o preconceito acabou com espaço afrorreligioso

Por Cintia Magno / Diário do Pará

No dia em que Mãe Josina fundou o Terreiro de Mina Dois Irmãos, no bairro do Guamá, a abolição da escravatura no Brasil completava apenas dois anos. Com todos os efeitos do horror que foi a escravidão ainda muito presente, ela enfrentou todo o tipo de preconceito para que a sua casa resistisse. Em pleno funcionamento há 132 anos, o terreiro segue cultuando a religião de matriz africana sob o comando de gerações de lideranças femininas que, ao longo dos anos, também precisaram enfrentar a intolerância e o racismo religioso.

Notícia disponível em: https://dol.com.br/noticias/para/727986/nem-o-preconceito-acabou-com-espaco-afrorreligioso?d=1

Fonte: Dol em 19/06/2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *