Em nota, movimento palestino pede que comunidade cristã fique ao ‘lado dos oprimidos’

A Iniciativa Cristã Palestina, Kairos Palestine, emitiu uma nota em 14 de maio pedindo à comunidade cristã de todo o mundo para “agir com justiça e falar a verdade sobre as políticas e práticas opressivas de Israel, especialmente em relação a ataques violentos contra palestinos em Jerusalém”.

A nota lembra o início do último ciclo de violência, em que as forças de segurança israelenses negaram acesso a um ponto popular de encontro para os muçulmanos, quebrando o jejum diário no Ramadã.

No documento, a organização conclama a Igreja global e a comunidade internacional a ficar do lado dos oprimidos, sem o uso de uma diplomacia superficial, na qual há clamores por paz em um momento de severa escalada de violência. Para Kairos, esse tipo de diplomacia “serve apenas para dar poder aos opressores”.

Ao final, faz um apelo urgente à Santa Sé, ao Conselho Mundial de Igrejas, ao movimento ecumênico e todas igrejas para exigir que cada país cumpra seu papel de pressionar Israel para que os ataques aéreos e terrestres contra civis em Gaza cessem imediatamente.

Leia a nota na íntegra (tradução em português):
Clamor do Kairos Palestine para a Santa Sé (Vaticano), o Conselho Mundial de Igrejas e líderes da Igreja em todo o mundo, por solidariedade e ação

 

 

Vivas, Natália Blanco!

KOINONIA se identifica com o momento de crescimento e as escolhas profissionais da comunicadora, e sempre parte da nossa koinonia, a Nati, entre nós.

Hoje a excelente profissional e pessoa amiga, que chegou trabalhando conosco uma jovem comunicadora, segue para outros voos, para mais brilhos feministas e anti-fundamentalistas, noutra organização, que é nossa parceira de lutas.

Boas caminhadas, Nati, voa, passarinha!

Seguimos na mesma luta, vamos nos encontrando e partilhando sonhos por aí!

#TamoJuntas
#KoinoniaPorDireitos
#REJU