• (21) 3042-6445
  • comunica@koinonia.org.br
  • Rua Santo Amaro, 129 - RJ

Comunidade Quilombola é tema de exposição no Misc de Cuiabá

O Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (Misc) abriu a exposição fotográfica ‘Comunidade quilombola Lagoinha de Cima – Lugar de Memória e Território Tradicional Quilombola’. A mostra foi montada pelo Núcleo de Pesquisa em Antropologia Social Artes, Performances e Simbolismos da UFMT e faz parte da comemoração ao Dia Internacional Contra Discriminação Racial, celebrado no dia 21 de março.

O trabalho foi desenvolvido com a participação coletiva da Associação Quilombola Negra Rural de Lagoinha de Cima, no município de Chapada dos Guimarães. Lagoinha de Cima é uma comunidade reconhecida e certificada pela Fundação Cultural Palmares como “comunidades remanescentes de quilombos”.

A exposição conecta imagens e narrativas das pessoas de Lagoinha de Cima que contam histórias e experiências vividas cheias de afeto, densidade e protagonismo como sujeitos de direito, trabalhadores e trabalhadoras da terra que buscam alcançar os direitos mais básicos para viver.

A exposição é gratuita pode ser visitada até o dia 22 de abril, das 9h às 18h. O Museu da Imagem e do Som está localizado na Rua Voluntários da Pátria, nº 75, Centro.

Discriminação – A data foi escolhida em memória ao episódio conhecido como “Massacre de Shaperville”. Em 21 de março de 1960, na cidade de Sharpeville, África do Sul, estudantes realizaram uma manifestação, contra a Lei do Passe, que obrigava os negros da África do Sul a usarem uma caderneta onde estava escrito onde eles podiam ir.

Durante o protesto, o exército atirou sobre a multidão matando 69 pessoas e ferindo outras 186. O fato abalou o mundo e a data foi instituída para a reflexão sobre a luta do povo negro contra a discriminação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *