Crédito: Otávio dos Santos

Eleita por unanimidade, Ìyá Márcia d’Ògún é a primeira mulher a presidir o Conselho de Política Cultural de Salvador

Ìyá Márcia d’Ògún é a nova presidenta do Conselho Municipal de Política Cultural de Salvador. Eleita por unanimidade através de voto popular, sendo a mais votada em toda a história do Conselho, a ialorixá é a primeira mulher e membra de religião de matriz africana a ocupar o cargo.

Ìyá Márcia e seu antecessor, Tony Teófilo. Crédito: Patrícia Lins

“Ali estava uma mulher preta, de candomblé e mostrando a sua identidade, porque eu estava com meus trajes religiosos. Eu me traduzo em uma palavra: gratidão. Tenho certeza que os meus e minhas ancestrais, os orixás estão orgulhosos da trajetória que venho trilhando. Ver as pessoas celebrando essa conquista é muito significativo, porque a gente sabe que representatividade importa. Eu ocupo esse lugar tendo a consciência de que não é somente eu quem estou ali”, destacou.

Ìyá Márcia pretende continuar o trabalho iniciado no biênio passado na Fundação Gregório de Mattos, instituição que realiza a gestão municipal da cultura. Mas o foco será motivar e propiciar formações com povos de terreiro, para que estejam cada vez mais capacitados a participarem de editais.

Com o presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro. Crédito: Patrícia Lins

Em relação ao combate às intolerâncias e ao racismo religioso, a presidenta afirma que vai “continuar lutando pelo cumprimento do Plano Municipal de Cultura”, no qual há tópicos sobre o respeito às diversidades religiosa, de gênero e de raça.

Compõem a chapa feminina e feminista de Iyá Márcia d’Ògún, Soiane Gomes (suplente), Joanice Marques (secretária geral) e Kalila Pinto (suplente).

Com as demais integrantes da chapa. Crédito: Patrícia Lins

Além de presidenta do Conselho Municipal de Política Cultural de Salvador, Ìyá Márcia d’Ògún é Ìyalọ̀ríṣá do Ìlẹ̀ Àṣẹ Ẹwà Ọ̀lódùmarè; membra da Rede de Mulheres de Terreiro da Bahia, Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde (Renafro) e da Rede Nacional de Diversidade Religiosa (Renadir); conselheira consultiva da Rede Ecumênica da Água (Reda) e professora aposentada.

Crédito da foto de capa: Otávio dos Santos – Secom Salvador

Comments are closed.